Ajuda Popular da Noruega reúne com parceiros de cooperação

Terminou na tarde desta quinta-feira, 28 de Novembro na cidade de Tete, a reunião anual da Ajuda Popular da Noruega (APN) com os parceiros de cooperação.

Foto para a posteridade dos participantes da reunião

Com o objectivo de garantir que os parceiros da APN tenham uma ideia clara dos resultados esperados nas suas intervenções em particular os parceiros que visam influenciar os processos de tomada de decisão, o encontro durou dois dias (27 a 28) e contou com a presença de vários parceiros entre os a Acção Académica para o Desenvolvimento das Comunidades Rurais (ADECRU).

A APN realiza anualmente uma reunião com todos os parceiros de cooperação, na qual são discutidos vários aspectos relativos a implementação dos diversos projectos incluindo uma avaliação clara da parceria. A reunião de parceiros serve também como momento salutar para a troca de experiências, conhecimento mútuo e de reforço de sinergias entre os diferentes parceiros.

Para a reunião deste ano, para além dos temas em debate o tema que mereceu mais destaque foi sobre o actual processo de descentralização em curso no país, como sendo uma oportunidade para as organizações parceiras e outros actores da sociedade civil, na medida em que as comunidades locais estarão próximos de gozarem de uma participação efectiva junto dos tomadores de decisão.

Portanto os temas serviram como um momento de avaliação do que foi realizado durante o ano/s também, bem como foram tidos como uma oportunidade para que se possa igualmente reflectir sobre questões futuras, com especial interesse para os parceiros dos projectos NORAD & OfD cujos contratos da parceria terminam este ano, mas têm a possibilidade de fazerem parte da nova estratégia da APN para os próximos cinco anos.

Oficial de Género e Coordenador para os Assuntos Institucionais da ADECRU (de boné)

Sobre a APN

A Ajuda Popular da Noruega (APN) é uma organização não-governamental norueguesa cujo trabalho de desenvolvimento se apoia em duas principais áreas estratégicas: i) distribuição justa de poder e recursos; ii) e protecção da vida e saúde.

A APN valoriza as iniciativas e agendas dos seus parceiros (seleccionados com base na sua compatibilidade em visões e valores no avanço da distribuição equitativa de poder e recursos) que são responsáveis pela implementação de programas e projectos.

O papel da APN é apoiar os parceiros nos seus projectos, especialmente com apoio; i) técnico; ii) capacitação; iii) desenvolvimento organizacional; e iv) pesquisa (como uma estratégia para o empoderamento das pessoas e comunidades locais); iv) aumentar sua capacidade de influenciar a melhoria das condições daqueles que servem.

A APN opera em Moçambique há mais de 30 anos. Ao longo dos anos a APN tem trabalhado com parceiros em várias abordagens, sendo a mais recente o apoio a trabalho dos parceiros que operam na componente de estratégias de advocacia na qual os parceiros expressam as suas principais preocupações e reivindicações. Alguns aspectos que preocupam os parceiros vão desde a necessidade de inclusão dos parceiros e dos seus constituintes na discussão das questões que lhes afectam, o aumento de acesso a informação nas zonas rurais, tendo em conta o nível reduzido de literacia, a redução de desigualdades provocadas pelas prioridades das autoridades locais ocasionando a perda de terras pelas comunidades rurais. Através da parceria a APN busca apoios aos parceiros na obtenção de ferramentas de negociação que possam trazer um resultado frutífero no diálogo entre as comunidades, sector privado e governo.

Actualmente, existem 3 programas implementados pela APN: um financiado pela NORAD (Agencia Norueguesa para o desenvolvimento) para o período 2016-2019, o financiamento é destinado a fortalecer a capacidade de advocacia e lobby dos parceiros relevantes como UNAC e ORAM e outros actores não estatais da Sociedade Civil. A APN apoia-os também através do fortalecimento da sua capacidade de interacção com o Governo para influencia-los de modo que haja uma justa redistribuição de recursos no País.

O segundo projecto é financiado pela Embaixada da Noruega em Maputo (2019-2023) através de um acordo de parceria destinado a promover e fortalecer as organizações da sociedade civil e suas afiliadas de base, que estão envolvidas em diferentes actividades, como: i) a Agricultura de Conservação) Desenvolvimento Organizacional; iii) assistência jurídica; iv) género; e v) direito de acesso a terra, e um terceiro projecto também financiado pela NORAD (Desenvolvimento Institucional, Petróleo e Gás para o Desenvolvimento (2016-2019) que também trouxe novos parceiros, perfazendo um total de 16 parceiros envolvidos na implementação de projectos.

Organizações participantes

UNAC, ORAM SEDE, ADECRU, MULEIDE, ACCORD, PANOS, UPC- CABO DELGADO, ORAM NIASSA, UPC-INHAMBANE, MULEIDE- CABO DELGADO, UCA-LICHINGA, LDH -TETE, UCAMA, UPCT, AAAJC, ORAM MANICA E EQUIPA DA APN (TETE & MAPUTO)