Inserção da mulher na brigada 4 de Outubro

Cerca de 66% dos membros da brigada 4 de Outubro eram homens e 34% mulheres, o que teve algum impacto na convivência diária e na distribuição das tarefas. Como forma de buscar consensos, as mulheres organizaram um encontro de reflexão com o fi to de

discutir sobre a sua inserção na brigada em particular e na comunidade de Hamamba em

geral.

A reunião contou com a presença de mulheres militantes da ADECRU, do MST e mulheres da comunidade, tendo se discutido sobre a questão do género na distribuição das tarefas, na tomada de decisões e sobre a necessidade de se evitar atitudes machistas na brigada. As mulheres abordaram também sobre o assédio sexual que é comum na sociedade e criticaram a composição da brigada que na sua maioria era constituída por homens.

O encontro concluiu que é preciso levar a sério as questões de género e continuar a luta conjunta de busca de conhecimentos, organização e criar sempre encontros para discutir sobre os objectivos e os sonhos das mulheres.